Poema

Cantora e compositora Colombiana-Mexicana, residente em Lisboa, que se inspira na vida e a transforma em melodias sentidas e muito emocionais. As suas influências latinas em conjunto com uma vibe indie-folk e pop, dão origem a um som único em espanhol e inglês, e às vezes português e italiano. Em 2020, deu que falar quando participou num concurso televisivo e impressionou os jurados na sua prova cega, tendo conquistado um lugar na grande final. Em Outubro de 2021 lança “piano, piano”, o primeiro single de um EP e álbum visual de seis músicas. 

Transformación
por Mari Segura

Lisboa y la forma como transforma... Mari Segura 
La forma como se transforma Esta ciudad durante el día
De cuantos rostros la transitan
Al ambiente que la luz determina En cada esquina 
Que a su vez transforma
El paso leve del lisboeta
Que al tiempo trata como poeta 
La forma como se transforma Un extranjero y su perspectiva En una Lisboa que te abraza Se entrelaza; deja viva 
La cultura se reforma
En cada “obrigada” con acento Una historia de llegada
Al lugar perfecto
En perfecto momento 
En su forma se transforman
Las secuelas de trayectos
Que en su mezcla crean
De criolla los cimientos
Siete países en una mesa para cenar Bello es que sea regular 
El atardecer en Senhora do Monte A cualquiera encanta en su forma A mí me encanta Lisboa
Y la forma como se transforma 

Lisboa mestiça que há muito deixou de ser a cidade branca e tornou-se num mundo, grande e pequeno
“(…) Hoje seus ramos correm por todo lado E fazem pontes(…)”
Esse perfume que se conhece encerra-se em ciúme E faz de nós seus fiéis. Percorro o teu corpo, dos lábios à Almirante Reis.
Eu cri em ti e vi, Lisboa, dares-me o que nunca ninguém deu - um espaço onde pudesse ser puro, onde ser crioulo não fosse duro.